Cantinho do ceu recebe Jornada da Habitação

Quem ironiza São Paulo, lembrando que a capital paulista padece sem praias, não viu a festa no Cantinho do Céu, no Grajaú (Zona Sul), no dia 24 de março. A comunidade recebeu a terceira etapa da Jornada da Habitação, promovida pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), com curadoria do arquiteto italiano Stefano Boeri. O Parque Linear, na orla da Represa Billings, concentrou as atividades de lazer que divertiram moradores e visitantes.

Com saídas do deque flutuante, a ONG Vento em Popa realizou passeios pela represa com barcos gentilmente cedidos pela Empresa Metropolitana de Águas e Energias (Emae). Sob sol de mais de 30 ºC, crianças e jovens faziam fila, comendo pipoca e algodão-doce, aguardando a sua vez. Oficinas de skate, shows de grupos musicais, torneio de futebol e apresentações de futevôlei, beach soccer e beach tennis na quadra de areia também fizeram sucesso entre o público.

O evento contou com a presença do secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite, da superintendente de Habitação Popular, Elisabete França, do secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, e do cônsul da Colômbia em São Paulo, Ramiro Navia, além de lideranças da região e estudantes e professores da Universidade Mackenzie e da Escola da Cidade.

Durante a Jornada, seis cidades estrangeiras trocam experiências com seis projetos desenvolvidos em São Paulo pela Prefeitura – o Cantinho do Céu, que inclui o Jardim Gaivotas e o Residencial dos Lagos, dialogou com Medellín, segundo maior município colombiano. Com os intercâmbios, o objetivo, segundo Ricardo Pereira Leite, é “aprender um pouco mais, para podermos ajudar mais famílias da cidade que não foram beneficiadas como as daqui”.

A valorização do espaço público foi um dos focos da etapa. Para Elisabete França, os estudantes de urbanismo precisam adotar regiões carentes da cidade como prioridade. “Aqui é diferente dos condomínios fechados, dos shoppings. As pessoas não têm medo de andar nas ruas, de conversar com os vizinhos. É onde se realiza essa vida social de que o Brasil precisa.”

Criançada também se divertiu na etapa da Jornada da Habitação no Cantinho do Céu

Ela também elogiou o projeto do arquiteto Marcos Boldarini, prestigiado no mundo inteiro: “Eu acho que esse projeto do Cantinho do Céu, para quem estuda arquitetura, é o mais bonito e competente que o Brasil tem hoje em termos de urbanismo”. Eduardo Jorge completou: “Esse é um trabalho lindo de urbanização, regularização fundiária, saneamento e implantação de parque linear”.

Liderança comunitária do Residencial dos Lagos e uma das mais antigas moradoras da área, Vera Lúcia Basalia lembrou a longa luta pela urbanização do bairro. “Vocês não sabem a emoção que eu sinto hoje, podendo desfrutar de tudo isso”, disse. Já Emilia dos Santos Vieira, liderança do Jardim Gaivotas, agradeceu a todos que olharam “para essas comunidades do fundão do Grajaú”.

Em palestras e debates, arquitetos brasileiros e estrangeiros falaram sobre projetos de intervenção em regiões carentes e conflituosas. “Precisamos compreender a cidade como um todo, e não mais dividi-la em formal e informal”, afirmou Marcos Boldarini. “Afinal, todos os seus moradores vivem na mesma cidade.”

Nascido na Guatemala, o arquiteto Teddy Cruz, que desenvolve projetos na fronteira do México (Tijuana) com os EUA (San Diego), explicou que o urbanismo vive hoje novos paradigmas: “A cidadania é um ato que altera a paisagem”. Já o secretário de Planejamento de Medellín, José Maria Peninõ, e o arquiteto colombiano Giancarlo Mazzanti detalharam o projeto de intervenções que mudou a cara de Santo Domingo, uma das regiões mais violentas e precárias da cidade. Ele foi baseado na implantação de sistema de transporte de massa – os teleféricos, já que a área é definida por uma encosta – e de espaços públicos, como biblioteca, quadras esportivas e parque linear.

Depois dos debates urbanísticos, o píer do Cantinho do Céu lotou. Ali, moradores vendiam artesanato, bebidas e comidas, e o público almoçava no deque, curtindo a vista para a represa e os passeios de barco das crianças. Em frente às barracas de pastel de feira, coxinha, baião de dois e hot-dog com batata palha, a de petiscos colombianos chamava a atenção, oferecendo chips de banana, mandioca e empanadas de carne com batata ao molho guacamole.

Confira, abaixo, o que rolou no evento.

O secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite, e o secretário municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Bebeto Haddad, durante a Jornada”

Participantes do debate “São Paulo – Medellin, cidades e políticas públicas em discussão”

O coordenador do Programa Mananciais, Ricardo Sampaio, e os arquitetos Marcos

Boldarini e Giancarlo Mazzanti participam do evento”

O arquiteto Tedd Cruz participa de debate no Cantinho do Céu

Abertura da Jornada da Habitação no Cantinho do Céu

O secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, e o secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite, durante a Jornada

O secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite, e a superintendente de

Habitação Popular, Elisabete França, durante a Jornada

O secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite, fala durante abertura da Jornada da Habitação no Cantinho do Céu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s